Via de regra, Locador é o proprietário do imóvel, mas eventualmente, pode não ser, como é o caso do espólio do proprietário falecido (antes da partilha do inventário), do usufrutuário, dos pais ou curadores do menor proprietário ou interditado, do possuidor, do condômino em caso de condomínio indiviso, do cônjuge do proprietário ou do próprio locatário (que neste caso será chamado de Sublocador).

Em caso de procurador, o mesmo não será caracterizado como Locador do imóvel, e sim representante do Locador com poderes definidos na procuração outorgada a ele.